Baixa Grande, /

Professores paralisam atividades e imagem do prefeito fica cada vez mais desgastada perante a população de Ipirá

  • Postado por: Universo

  • Data de publicação: 10/10/2018 19:09:52

  • Atualizado em: 10/10/2018 19:09:52


  • Mais uma vez demonstrando insatisfação após a retirada de 1,81% da remuneração dos Servidores Públicos Municipais, pelo prefeito Marcelo Brandão (DEM), servidores municipais compareceram à Câmara de Vereadores de Ipirá nesta terça-feira (09), para acompanhar a votação do Projeto de Lei Nº 327 de autoria do Executivo Municipal, devolvendo o percentual retirado dos servidores desde maio passado. A reivindicação dos Sindicatos dos professores e servidores é que, além da devolução do percentual, seja também incluído no projeto o retroativo descontado da categoria.

    Esse compromisso foi acordado entre o prefeito Marcelo, representantes dos sindicatos e dos vereadores lideres as situação e oposição. No entanto, o prefeito não cumpriu com a palavra e o projeto chegou a Câmara para ser votado sem a devolução dos valores descontados do salário dos servidores.

    Após discursos incisivos dos vereadores, no final da sessão passada, o presidente do Legislativo Municipal, prometeu aos funcionários que se o projeto não sofresse a devida alteração, a mesa da Câmara trancaria a pauta e não colocaria nenhum projeto em votação até que o impasse seja resolvido.

    Nesta terça-feira, com o plenário lotado a sessão teve início e para surpresa de todos, o projeto não recebeu a modificação do texto e consequentemente não foi votado. Todos os vereadores presentes na sessão, por unanimidade decidiram trancar a pauta de votação em respeito aos servidores e repudiando a atitude do prefeito municipal. Os vereadores solicitaram ao presidente vereador Divanilson Mascarenhas que convoque o prefeito e a secretária de Educação, para que na próxima sessão ordinária, possam prestar esclarecimento aos vereadores e servidores municipais.

    Após o termino da sessão, os professores se reuniram em assembleia na sede da APLB Sindicato, e por unanimidade decidiram paralisar as atividades por 48 horas. Sendo assim, em virtude do feriado da próxima sexta-feira (12), as aulas na rede municipal de ensino só serão retomadas na próxima segunda-feira (15).

    Em contato com a redação do CN a professora e diretora da APLB Loiane disse o seguinte: “ Foi deliberado paralisação de 48H com manifestação pública nesta quarta-feira (10) e a partir de terça se não resolver a situação entraremos em greve por tempo indeterminado” disse ela.

    Fonte: Caboronga Notícias