Zé Ronaldo oficializa candidatura ao governo em convenção do DEM

  • Postado por: Universo

  • Data de publicação: 04/08/2018 13:27:56

  • Atualizado em: 04/08/2018 13:31:56




  •  
    Com “a mudança vem do interior” como lema, Zé Ronaldo, prefeito de Feira de Santana por quatro mandatos quer agora ser conhecido – e votado – em toda a Bahia. A apresentação de dele como candidato do DEM foi realizada oficialmente nesta sexta-feira (03), durante convenção partidária. O democrata foi escolhido como pré-candidato em abril, após o prefeito ACM Neto (DEM) informar que não disputaria o Palácio de Ondina. 
    Nascido, na verdade, em Paripiranga, Ronaldo fez sua carreira política em Feira, maior colégio eleitoral do interior. Em sua apresentação, bandeiras, faixas, banners, adesivos, santinhos e jingles anunciaram a consolidação da corrida eleitoral. O primeiro grande desafio dele nas eleições foi o de construir a chapa majoritária pacificando a base, composta atualmente por 10 partidos. Segundo ele, há possibilidade de chegada de mais dois. Agora, a missão é ser conhecido.

    “José Ronaldo é muito conhecido em Feira e região, agora temos o desafio de torná-lo conhecido em toda a Bahia, não só em Salvador, mas também em outras regiões do estado. As pessoas aos poucos agoram vão saber que José Ronaldo é o nosso candidato”, disse o prefeito ACM Neto, que ajudou nas negociações para a composição da chapa.
    O clima no evento era de entusiasmo e esperança. A missão de enfrentar o governador Rui Costa não será fácil, e os políticos ligados ao democrata afirmam ter conhecimento do tamanho do desafio, mas crêem na necessidade de renovação política do estado, que está nas mãos do PT há 16 anos. Na convenção, deputados federais, estaduais, secretários da prefeitura, vereadores, lideranças políticas dos 10 partidos da base de José Ronaldo e ACM Neto fizeram a oficialização da candidatura de Ronaldo.
    Vice anunciada

    A grande novidade do evento foi o anúncio da candidata a vice-governadora, que estava guardada a sete chaves pela oposição. O nome escolhido pelos democratas foi o de Mônica Bahia (PSDB), médica ligada ao Movimento Brasil Livre (MBL) e à Ordem dos Médicos do Brasil (OMB). O prefeito ACM Neto disse, durante entrevista, que o critério de escolha de Mônica foi ela ser “anti-PT”. Durante sua apresentação, a médica criticou a saúde pública da Bahia e entoou “Fora PT”, sendo seguida pelos presentes.

     

    “Venho trazendo inovação e um desejo de transparência e luta contra corrupção. Sou da área da saúde, sei muito dos problemas da área. Tenho certeza de que tenho muito a contribuir. Vamos contar com a idoneidade das pessoas. A gente quer que as pessoas que querem uma política melhor e renovada se integrem e elas sejam nossos multiplicadores”, discursou Mônica Bahia.
    A chapa majoritária do DEM ficou com José Ronaldo para o governo, a médica para a vice e os deputados federais Jutahy Magalhães (PSDB) e Irmão Lázaro (PSC) para tentar as duas vagas no Senado Federal. Os suplentes do Senado também foram anunciados. Os suplentes de Jutahy são as vereadoras Eremita Mota (PSDB), de Feira, Viviane Quinteiro (PSDB), de Ibotirama, e os de Lázaro são Ivanilson Gomes (PV) e Eliel Santana (PSC).
     
    Contraponto
    A única informação que já havia sido confirmada antes da convenção sobre a vice é de que ela seria uma mulher, para levar vantagem na concorrência com a chapa do governador Rui Costa, que preteriu a senadora Lídice da Mata (PSB) da vaga do Senado. “Nós queríamos uma chapa que abrangesse tudo: raça, gênero, ideologia. Temos tudo isso”, disse o vice-prefeito, Bruno Reis (DEM), um dos responsáveis pelas articulações políticas da chapa de Ronaldo, ao lado de Neto.
    Os nomes de Bruno Reis e do presidente da Câmara dos Vereadores, Leo Prates (DEM) chegaram a ser cogitados para integrar a chapa, como nomes ligados ao do prefeito ACM Neto. “Eu vi que os votos deles eram os meus votos. Por isso, não achei que teria a necessidade de colocá-los na chapa, já que eu irei trabalhar para que José Ronaldo seja eleito”, explicou Neto.
    As críticas ao governo de Rui Costa, a sua chapa e ao seu partido, não foram poucas. “Eu jamais vou ser confundido com dinheiro de Fonte Nova. Pode ter certeza que eu jamais serei confundido com dezenas e dezenas de relógios caríssimos me presenteando. Creiam que eu jamais, na minha vida, serei confundido com acordos de empresas públicas para financiar e custear campanha política.  Nesta luta que estamos travando, que eu iniciei lá atrás e que muita gente dizia que era David contra Golias, pode ter certeza que David não vai esmorecer, que terá determinação e coragem para vencer Golias”, criticou Zé Ronaldo.
    O ex-prefeito de Feira ainda utilizou no jingle de Rui, de ser “Correria”, para desaprovar o governador.  “O governador se autointitula correria. Eu nunca ouvi falar que correria é coisa boa. Meus pais me ensinaram que quando a gente faz alguma coisa correndo, faz mal feito”, bradou.

     

    Fonte: Correio da Bahia